Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Escola de Atenas

Um Blog informativo

Escola de Atenas

Um Blog informativo

11.Jun.16

História de Felgueiras

A ocupação do território onde se situa Felgueiras tem origem na pré-história. Diversos vestígios arqueológicos encontrados remetem para o tempo da ocupação dos romanos e dos árabes. Durante os séculos XI e XII, foi erguida por todo o concelho uma série de templos românicos. Apesar de semelhantes entre si, cada um tem características únicas que os diferenciam, com especial destaque para o mosteiro de Pombeiro.

 

Felgueiras

 

O documento mais antigo que refere a terra de Felgueiras, o testamento da condessa galega Mumadona Dias, fundadora da cidade de Guimarães, data do ano de 959. É também citada no inventário dos bens, igrejas e herdades do mosteiro de Nossa Senhora da Oliveira de Guimarães.

 

As Inquirições de 1220 englobavam na terra de Felgueiras vinte freguesias, para além dos mosteiros de Caramos e de Pombeiro e as igrejas de S. Tomé de Friande e de S. André de Airães. Muito mais tarde, em 1855, Felgueiras seria transformada em comarca e passaria a abranger mais 12 freguesias.

 

O nome Felgueiras deriva do termo felgaria, que significa terreno coberto de fetos que, quando secos, são avermelhados. Embora se desconheça o paradeiro, há historiadores que afirmam que a povoação recebeu um foral velho do conde D. Henrique, que seria depois confirmado por D. Afonso Henriques. Contudo, só o foral novo, concedido por D. Manuel I, em 1514, chegou até aos nossos dias, existindo um exemplar no Arquivo Histórico Municipal.

 

Em 1990, Felgueiras foi elevada à categoria de cidade e Barrosas à de vila. A anterior vila da Lixa recebeu uma distinção semelhante, passando a cidade em 1995, enquanto que Longra viu reconhecida a sua pretensão de elevação a vila em 2003.

 

Município rico no seu património etnográfico e folclórico, mantém tradições de sempre, como as feiras, festas e romarias, entre as quais se destacam a festa de Nossa Senhora das Vitórias, na cidade da Lixa, do Divino Espírito Santo, na vila de Barrosas, e do S. Pedro, na cidade de Felgueiras.

 

Uma das figuras mais ilustres da terra foi Leonardo Coimbra (1883-1936). Docente universitário, filósofo, tribuno, político e escritor, nasceu na freguesia de Borba de Godim e deixou uma obra de relevo no panorama cultural português.

loading...